Testes Psicológicos – Avaliação Cognitiva

Avaliação Cognitiva

Investiga os processos de aprendizagem e de aquisição de conhecimento através da percepção, que tem como material a informação do meio em que vivemos e o que já está registrado na nossa memória. A avaliação cognitiva se faz necessária em diversas situações e contextos: avaliação psicológica e clínica; em contexto educacional (avaliação de aprendizagem); avaliação no contexto das organizações (em processos de seleção); em contexto de avaliação para requisição de CNH; em contexto de avaliação para porte de arma; em contexto de avaliação neuropsicológica, entre outros.

 

teste_r2


 Teste Não Verbal de Inteligência para Crianças R-2 

Tem por objetivo avaliar o potencial de inteligência (fator g) da criança. Pode ser utilizado em crianças na faixa etária dos 5 até os 11 anos de idade.O teste é composto por 30 pranchas com figuras coloridas de objetos concretos e abstratos, que devem ser aplicadas de acordo com sua numeração. A criança escolhe a opção que será registrada pelo aplicador na folha apropriada. A correção é realizada pelo total de acertos, pela avaliação quantitativa e qualitativa, considerando os diferentes tipos de raciocínio exigidos para responder cada item do teste.

 

teste_ac


 Teste de Atenção Concentrada AC 

Tem por objetivo avaliar a capacidade do sujeito em manter a sua atenção concentrada no trabalho durante um período determinado.
Pode ser utilizado em adolescentes e adultos desde analfabetos até o nível superior.
O teste de Atenção Concentrada AC destina-se a medir a rapidez e exatidão na execução de uma tarefa simples, de natureza perceptiva, sem recorrer às funções intelectuais.

 

 

teste_tig

 Teste de Inteligência Geral Não Verbal – TIG-NV 

Tem como objetivo avaliar desempenhos característicos dos testes de inteligência não verbais e possibilita uma análise neuropsicológica, a qual permite identificar os tipos de raciocínios errados e os processamentos envolvidos na sua execução, além das classificações habituais do potencial intelectual. Pode ser utilizado de forma individual e coletiva, sendo esta última para fins de seleção, pois possibilita uma classificação dos sujeitos em termos de Percentil ou QI, além da classificação da inteligência de acordo com o grau de escolaridade (Fundamental, Médio e Superior), nas idades de 10 a 79 anos.